Quadrienal de Praga: Espaço e Design da Performance

Na semana passada abriram as inscrições para o Simpósio "Transformações da PQ", que vai acontecer nos dias 17 e 18 de março no Teatro Archa em Praga na República Checa. O evento visa discutir as mudanças que ocorreram nos últimos 15 anos, com um foco especial na última edição do evento, e discutir qual será seu futuro.

A Quadrienal de Praga é o maior evento do mundo sobre cenografia e performance e ... um pouco de figurino. A última edição foi em 2015 (PQ15) com 11 dias de palestras, oficinas, performances, instalações, debates; trazendo o tema "Música, Clima e Política".

Infelizmente, não é tão simples para nós, profissionais de figurino e cenografia brasileiros, estarmos presentes no evento europeu. Mas no ano passado, tive a oportunidade de ir à PQ15 e também de participar da Mostra dos Estudantes do Brasil, com o apoio da UNICAMP, e achamos que seria interessante compartilhar e contar um pouco de como é a experiência na Quadrienal.

Cada país tinha um espaço para sua mostra, além da mostra dos estudantes. Alguns dos países foram bem tradicionais mostrando projetos de cenografia com maquetes e desenhos, mas outros países aproximaram muito seus projetos da instalação artística, que vem das artes plásticas. Foi um evento incrível e inspirador, mas também um pouco confuso por conta das grandes diferenças entre os projetos e as mais diversas interpretações do tema do ano. O país vencedor da Triga de Ouro (o maior prêmio da Quadrienal) foi a Estonia com o projeto "Estonia Unificada", que consistia num partido político fictício com atores famosos do país e uma identidade visual. Para quem visitava o espaço deles, eles entregavam um manual de como criar um partido político. O projeto é uma forma de lutar contra a corrupção política, que (também) é recorrente lá.



Infelizmente não foi o Brasil quem ganhou o prêmio desta vez, mas o projeto da nossa Mostra Nacional "Tudo Por Recomeçar" estava incrível. Em uma estrutura de dodecaedros estavam penduradas esferas com projetos de cenógrafos brasileiros como Yuri Yamamoto, Lu Bueno, Marcio Tadeu, entre outros. Cada artista teve que repensar algum projeto finalizado e expressar suas ideias dentro da esfera, que tinha um pequeno buraco na frente, pelo qual podíamos vê-lo.


Na Mostra dos Estudantes Brasileiros, os projetos foram expostos em forma de cadernos. Veja mais sobre o caderno da UNICAMP, do qual participei, aqui. Ele foi desenvolvido junto com o artista plástico Tiago Bassani, o bailarino Daniel Costal e orientação da professora Heloísa Cardoso. Também temos um vídeo de todos os projetos da UNICAMP e o site oficial de todos os projetos da Mostra dos Estudantes do Brasil.



Confira também outras Mostras e Performances da PQ15:

Exposição da Russia (fundo) e Uruguay (lado direito)


Performance com Comida

Performance nas ruas turísticas de Praga 

Debates sobre Figurino

Performance no Parque com Roupas de Papel


Confira no site oficial mais informações sobre o simpósio e sobre as próximas edições do evento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário